JORNAL CIDADE EM FOCO AZ: Aplicativo de smartphone ajuda a encontrar minas não detonadas

notícias do Brasil e do Mundo

DRTV - RADIO ON LINE AO VIVO

Para pedir sua musica no xat ao vivo acesse: DRTV - RADIO ONLINE - Direção e Apresentação: Dj Dirceu e Rosangela Matos - Jornalista MTB 54903/SP
Um oferecimento de Revista Champagne News
Watch live streaming video from revistachampagnenews at livestream.com

Aplicativo de smartphone ajuda a encontrar minas não detonadas

Divulgação/Justin Ide/Harvard
Lahiru Jayatilaka, da Universidade de Harvard, usa um detector de metais com um smartphone acoplado



Pesquisadores americanos desenvolveram um aplicativo para smartphone que, juntamente com um detector de metais, ajuda a encontrar minas terrestres ainda não detonadas.
De acordo com os pesquisadores, da Universidade de Harvard, da Universidade Carnegie Mellon e do MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts), nos Estados unidos, a tecnologia utilizada para encontrar essas minas continua a mesma desde o final da Segunda Guerra Mundial: o detector de metais.
O problema, dizem os pesquisadores, é que há muitos metais em um campo de batalha. E os aparelhos acabam levando muito tempo para diferenciar uma mina terrestre e outros objetos, como latas, fios ou embalagens metálicas.
Para auxiliar nessa busca, os pesquisadores desenvolveram o aplicativo chamado Petals (Ferramenta Padrão de Reforço para Auxiliar a Detectar Minas Terrestres, na sigla em inglês).
O que o aplicativo faz é avaliar as informações obtidas pelo detector de metais. Esse aparelho emite bipes quando passa em cima de um objeto metálico. Nessa situação, o especialista passa o detector de metais diversas vezes sobre o objeto para formar, em sua própria cabeça, uma imagem daquilo que está sendo detectado.
Nessa situação, o Petals consegue fazer uma imagem do objeto metálico enterrado. Como existem alguns padrões de minas, como a forma circular e pinos de gatilho, o especialista consegue identificar com mais facilidade e rapidez se é uma mina terrestre.
De acordo com o pesquisador Lahiru Jayatilaka, de Harvard, usar apenas os sinais de áudio pode não ser muito eficiente.
- O operador precisa descobrir se aquele objeto é perigoso ou não. E, se ele não tiver certeza, ele terá que usar as próprias mãos e cavar cada pedaço do metal como se fosse uma mina terrestre.
Jayatilaka disse ainda que a tecnologia pode trazer mais segurança para a desativação de minas.
- Nós queremos apoiar essas pessoas em campo para que façam uma invasão mínima. Sem mudar seu estilo e procedimento, a tecnologia permite uma melhor visualização daquilo que estão detectando.

fonte: http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/aplicativo-de-smartphone-ajuda-a-encontrar-minas-nao-detonadas-20110510.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Notícias mais vistas dos últimos 30 dias

SEGUIDORES ILUSTRES

Pensamento do Dia - colaboração do Leitor do Jornal Cidade em Foco Sr Marcos Roberto SP/SP

O que não te destrói, te fortalece.



Por mais que pareçam difíceis seus problemas, use-os como instrumento a seu favor, um dia verás que conseguiu superar e foi vitorioso. Fique firme, não desista, lute e conquiste, estamos torcendo por você.
Palavras da Redação do Jornal Cidade em Foco

Nossos leitores em 151 países do Mundo - Our readers in 119 countries

Redação - dra.rosangelamatos@hotmail.com

Nossos Seguidores no Twitter @DraRosangelaM

Visitantes

Mural de Recados

"este espaço acima é reservado aos internautas, fiquem a vontade, façam bom uso"