notícias do Brasil e do Mundo

DRTV - RADIO ON LINE AO VIVO

Para pedir sua musica no xat ao vivo acesse: DRTV - RADIO ONLINE - Direção e Apresentação: Dj Dirceu e Rosangela Matos - Jornalista MTB 54903/SP
Um oferecimento de Revista Champagne News
Watch live streaming video from revistachampagnenews at livestream.com

Sírios no Brasil falam em "Complô"

Para muitos sírios-brasileiros, Bashar al Assad não é ditador, mas um líder moderno


Sana/30.03.2011/AFP
O presidente da Síria, Bashar Al Assad, tem a simpatia dos imigrantes e descentes de sírios que moram no Brasil


Apesar da violenta repressão contra os opositores, o presidente da Síria, Bashar al Assad, conta com o apoio de boa parte dos conterrâneos que vivem no Brasil. Não há estatísticas oficiais, mas as autoridades consulares falam em seis milhões de sírios e descendentes em terras brasileiras. Os membros da comunidade ouvidos pelo R7 não escondem a simpatia pelo líder, torcem para que o regime não caia e não descartam a possibilidade de que agentes estrangeiros estejam acirrando as revoltas.
Sírios temem conflito religioso no país
Há 15 anos vivendo em São Paulo, o jornalista Tamman Daaboul diz não ter dúvidas que existe um “dedo externo” que tenta conduzir as manifestações nas cidades onde há conflitos com as forças de segurança.
Os sírios-brasileiros que conversaram com a reportagem disseram que Assad não é um ditador, mas um líder moderno que promoveu mudanças importantes nos últimos anos. Desde 2000, quando substitui o pai, Hafez al Assad, o atual presidente abriu o país para o comércio exterior.
Assad é jovem (tem 44 anos) e sua esposa é bonita e trabalha com projetos sociais. Isso fez com que o casal ganhasse a simpatia de boa parte da população. Mas nem todos concordam com o regime, controlado há quatro décadas pela família. Desde o último dia 15 de março, milhares de sírios saíram às ruas para protestar. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 850 pessoas já morreram, vítimas da repressão.
Conspiração estrangeira
A psicanalista e estudiosa da imigração árabe Claude Hajjar, diz que a desestabilização faz parte de um complô dos Estados Unidos. Segundo ela, os americanos querem mudar o mapa da região e as revoltas não são totalmente populares.
O presidente da Fearab São Paulo (entidade dos países árabes), Eduardo Elias, concorda com ela. Ele diz que a infiltração de estrangeiros pode estar sendo feita por gente que cruza a fronteira da Jordânia.
- A Síria sempre acolheu seus vizinhos nas mais diversas situações, como os refugiados do Iraque.  Não sabemos qual a nacionalidade dos manifestantes; a mídia não pede identificação.
Nos últimos anos, o país recebeu cerca de 1,5 milhão de refugiados, a maioria iraquianos e palestinos, segundo estimativas do governo.
Segundo cônsul, manifestantes “rezam cartilha dos americanos”
Para o cônsul da Síria no Paraná, Abdo Dib Abage, os manifestantes estão “rezando pela cartilha dos americanos”. O diplomata também acusa Israel, país com quem a Síria não tem relações diplomáticas e para quem perdeu o controle das colinas de Golã, na Guerra dos Seis Dias, em 1967.
 - Existe um interesse em fazer um governo sírio mais alinhado com os EUA, em quebrar essa resistência da Síria com relação à ocupação da Palestina do sul do Líbano e das colinas de Golã pelos israelenses.
Assad foi reeleito com 97% dos votos
A maioria dos entrevistados reconhece que houve “excessos” por parte do Exército. Eles ressaltam, no entanto, que a decisão de derrubar Assad deve vir das urnas, em eleições diretas. Pelas regras atuais, o presidente é indicado pelo Parlamento e depois confirmado em um referendo.
Ocorre que a Síria é controlada por um partido único, o Baath. Tanto em 2000 quanto em 2007, Assad não teve adversários nas eleições. Na última, o presidente recebeu 97,62% dos votos, de acordo com a contagem oficial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Notícias mais vistas dos últimos 30 dias

SEGUIDORES ILUSTRES

Pensamento do Dia - colaboração do Leitor do Jornal Cidade em Foco Sr Marcos Roberto SP/SP

O que não te destrói, te fortalece.



Por mais que pareçam difíceis seus problemas, use-os como instrumento a seu favor, um dia verás que conseguiu superar e foi vitorioso. Fique firme, não desista, lute e conquiste, estamos torcendo por você.
Palavras da Redação do Jornal Cidade em Foco

Nossos leitores em 151 países do Mundo - Our readers in 119 countries

Redação - dra.rosangelamatos@hotmail.com

Nossos Seguidores no Twitter @DraRosangelaM

Visitantes

Mural de Recados

"este espaço acima é reservado aos internautas, fiquem a vontade, façam bom uso"